13 de set de 2009

Labirintos no Mundo


Moedas de Knossos

Labirinto de Mogor, na Galiza


Labirinto em São Pedro do Atacama, Chile.




Labirinto da Catedral de Chartres, França



O labirinto, via tortuosa que leva a um centro, aparece na história da humanidade em várias culturas muito antigas. As formas mais primitivas são datadas à cerca de 4.500 anos.
A beleza e o enigma das formas labirínticas estão na busca de ajuda universal, pois não estão vinculadas a nenhum tipo de fé, instituição ou doutrina.
Nossos ancestrais nos deixaram como herança desenhos de labirintos em cavernas, em fragmentos de rochas, em cerâmicas, objetos e no próprio terreno, que instigam nossa imaginação.
O labirinto dos índios Hopis, no Arizona (EUA), com 7 voltas até o centro com trilha unidirecional, é um símbolo ligado ao nascimento e à criação, um tributo à Mãe Terra. Quem percorre sua trilha tortuosa com intenção na ida e na volta, pode extrair da experiência o que precisa, como: inspiração, estímulo, coragem, paz, harmonia, cura.
Encontramos labirintos em vários lugares do Planeta Terra. Muitos foram destruídos, abandonados e esquecidos. Provavelmente alguns ainda estão esperando ser encontrados.
Recentemente, muitos voltaram a se interessar pelo tema, relembrando, restaurando, divulgando, ou criando novos projetos ao redor do planeta.
Salve o labirinto!
Salvem os labirintos!

Um comentário:

  1. O labirinto é um simbolo que representa a pluralidade das existências, através da via tortuosa nos alude a dificuldade enfrentada pelo espírito em sua jornada rumo a luz, durante o caminho podemos encontrar várias paredes, encruzilhadas e obstaculos, mas se seguirmos em frente fatalmente chegaremos ao centro que é "Deus", através de nossas escolhas ou avançamos ou retrocedemos que é a única maneira de não se chegar ao centro do labirinto,e retrocedendo retornamos ao início só nos restando começar a jornada novamente.
    Quem tiver ouvidos para ouvir que ouça.
    Quem tiver olhos para ver que veja.

    ResponderExcluir